quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Produção e qualidade pós-colheita de cultivares de pereira nas condições subtropicais da região leste paulista


O cultivo de espécies de frutíferas temperadas em condições subtropicais brasileiras possibilita a colheita em épocas de menores ofertas, devido à antecipação da safra, em relação às tradicionais regiões produtoras do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Assim, a fruticultura de clima temperado deslocou-se, por exemplo, para o Sudeste brasileiro.
A produção brasileira de peras é pouco expressiva, com cerca de 20 mil ton anuais, porém o consumo é oito vezes este volume, o que torna o país um dos principais importadores mundiais da fruta. Logo, o cultivo da pereira representa importante oportunidade de mercado a ser explorado nacionalmente. Porém a falta de cultivares adaptadas às condições edafoclimáticas é um dos principais fatores limitantes ao avanço nas áreas cultivadas no Brasil.
Apesar de a espécie ser de clima temperado, existem algumas cultivares adaptadas para o clima subtropical. O cultivo da pereira em regiões com inverno ameno é possível devido às cultivares híbridas (Pyrus communis x P. pyrifolia), conhecidas como peras rústicas. Algumas dessas cultivares foram desenvolvidas pelo Instituto Agronômico de Campinas (IAC).
No entanto, há pouco conhecimento sobre o potencial produtivo das cultivares de pera, bem como da caracterização fenológica e da qualidade de seus frutos. Dentro desse contexto, o presente trabalho teve como objetivo avaliar o desempenho produtivo e a qualidade pós-colheita de cultivares de pereira cultivada nas condições subtropicais da região leste paulista.
As avaliações foram realizadas em três ciclos vegetativos (2009/10, 2010/11 e 2011/12), analisando-se os aspectos fenológicos, produtivos e a qualidade pós-colheita das frutas. A pereira 'Tenra' apresentou a maior produção, com 6kg de frutos por planta. As cultivares estudadas produziram frutas com coloração típica e firmeza aceitável, porém pouco doces.

Mais informações:

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782014001001740&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Nenhum comentário:

Postar um comentário